Palavras mais frequentes no Unico Auto

Seguir
  • BPM (Business Process Management): É uma metodologia de mapeamento de processos organizacionais, através de 4 aplicações: mapeamento, padronização, melhorias e otimização de processos.  

  • PROCESSOS: São ações organizacionais mapeadas junto com a equipe de implantação

  • INDEXADOR: São os campos para o preenchimento em geral na Plataforma.

  • TAREFA: É um componente do BPM da empresa. 

  • TRANSIÇÃO: Quando o processo altera de situação/etapa, ou seja, quando há um avanço no fluxo.

  • USUÁRIO: São os colaboradores que têm ou que já tiveram acesso ao unico | auto.

  • CAPTURA: É o ato de capturar documentos através do unico | auto para vincular aos processos já mapeados. 

  • INTEGRAÇÃO: Acontece quando 2 sistemas diferentes ficam interligados, sendo que um será o requisitor e o outro vai ser para leitura, na unico | auto ela é um requisitor que faz a leitura na base de dados de outros sistemas. Ex: Se em um indexador do unico | auto for digitado um número de pedido que está em outro sistema, o unico | auto vai ler e preencher os outros indexadores automaticamente.

  • VERSIONADO : A partir da alteração feita no workflow é criado uma nova versão. E por ser uma nova versão pode acontecer uma demora na atualização de cachê.

  • WORKFLOW: Fluxo de processos e assinaturas de notas.

  • D4SIGN: É a plataforma que permite que as assinaturas digitais aconteçam dentro do unico | auto.

  • DOCUMENTO FANTASMA: É um erro antigo porém ocorre algumas vezes ainda. E isso se dá quando o documento é capturado e salvo no unico | auto porém no banco de dados o documento não existe, então por essa falta de integração, o usuário não consegue tomar ação em cima do documento. 

  • LEGADO: É a versão antiga da plataforma do unico | auto

  • WORKSPACE: É a nova versão do unico | auto

 

IMPORTAÇÃO DE NOTAS

  • DACTe: É o Documento Auxiliar Conhecimento de Transporte Eletrônico, uma representação física e simplificada do CT-e (documento eletrônico que é responsável por deixar registrada a prestação do serviço). 

  • DANFe: É o “Documento Auxiliar de Nota Fiscal Eletrônica“, uma representação legível e simplificada da Nota Fiscal. E na plataforma pode ser chamada de nota da sefaz também. 

  • CERTIFICADO DIGITAL: É o arquivo (assinatura / login e senha) digital de uma empresa (CNPJ). Este arquivo serve para acessar a Sefaz e localizar as notas fiscais emitidas contra o CNPJ do certificado em questão.

  • DFE: É um serviço que permite que um usuário da NF-e/CT-e tenha acesso aos documentos fiscais eletrônicos (DF-e) e informações resumidas que não tenham sido geradas por ele e que sejam de seu interesse. (No caso de Pessoa Jurídica, a empresa será autenticada pelo CNPJ base e poderá realizar a consulta com qualquer CNPJ da empresa, desde que o CNPJ base consultado seja o mesmo do certificado digital..)

  • CTe (Conhecimento de Transporte eletrônico): É um documento que existe com o objetivo de registrar, para fins fiscais, as prestações de serviço do transporte de cargas realizadas no Brasil.

Esse artigo foi útil?
Usuários que acharam isso útil: 0 de 0

Comentários

0 comentário

Por favor, entre para comentar.